Translate

quinta-feira, 10 de maio de 2012

  
“Respondendo-lhe Pedro disse: Se és tu, Senhor manda-me ir ter contigo , por sobre as águas.”  Mateus 14:28

 Jesus após alimentar uma multidão de quase cinco mil pessoas (Mt 14:21),  ordenou aos discípulos que entrassem no barco e seguissem adiante, enquanto ele ficava para despedir a multidão (Mt 14:22). Ele queria evitar  que os discípulos se contagiassem com o ímpeto da massa que após a multiplicação dos pães queria fazê-lo Rei (João 6:14-15). Tendo despedido a multidão ele subiu  ao monte para orar(Mt 14:23).  Os discípulos no barco, no meio do mar,  enfrentavam um  vento forte e as ondas que açoitavam a embarcação ( Mt 14:24).

 Jesus mandou-os de encontro com o que eles mais temiam: o mar bravo e tempestuoso (Mt 14:22,24) . O mar representa tudo o que tememos.  Quando os discípulos enfrentavam uma tempestade no mar eles tinham medo de morrer (Mt 8:23-26)
 Para vencer o medo e nossos principais temores, só temos uma arma, a nossa fé. Só ela pode vencer o medo, pois  nos dá segurança, nos  conduz ao sucesso e a vitória ( I Jo 5:4) enquanto que o medo conduz ao fracasso e à derrota (Jó 3:25)
Enquanto os discípulos enfrentavam a tempestade no mar, Jesus estava no monte em oração. É bem provável que Ele estivesse orando pelos seus discípulos. Essa  intercessão  nos faz lembrar que o apóstolo Tiago  exorta-nos  a orar uns pelos outros, porque a oração de um justo pode muito em seus efeitos (Tg 5:16)

  No meio da madrugada, na quarta vigília da noite , entre três  e seis horas da manhã, Jesus começou a caminhar sobre as águas do mar e foi ao encontro dos discípulos. Ele foi socorrê-los porque ele mesmo  é o socorro bem presente na angústia (Sl 46:1) e o nosso auxílio (Sl 33:20;108:12).
 


Sair do barco na madrugada escura sob o vento impetuoso e o mar agitado não parecia ser uma boa escolha. Porém, um dentre todos os que estavam ali, resolveu sair. A  decisão de sair para fora da embarcação seria uma loucura ? Segundo a bíblia, loucura é insensatez (tolice, estultícia) (Pv 16:22;17:12) e  louco é aquele que nega a realidade de Deus (Sl 14:1) . Sair do barco seria uma loucura, se Pedro não tivesse pedido ao Senhor para manda-lo ir até Ele.
  Pedro pergunta ao mestre: Senhor! se és tu, manda-me ir ter contigo sobre as águas” - Mateus 14:28. Ele sabia que o Senhor poderia fazê-lo caminhar sobre as águas, ainda que isso parecesse impossível, porém não poderia atrever-se a ir sem saber que essa era a vontade do Mestre. Essa atitude nos revela uma grande lição: caminhar por fé não é desafiar o impossível e correr grandes riscos, isso é loucura. Caminhar por fé é confiar em Deus e aceitar os desafios que Ele nos dá. Em resposta a indagação do discípulo  Jesus disse –Vem” e desafiou-o a andar sobre o mar. Pedro obedecendo a voz do Senhor saiu da embarcação e caminhou sobre as águas. 
  Para sair do barco é preciso aceitar o chamado do Mestre, abandonar  a “segurança” ao nosso redor e enfrentar o vento contrário e a hostilidade do mar . Somente quem sai do barco pode experimentar o poder da fé, ter uma experiência sobrenatural com Deus e contemplar  milagres em sua própria vida.
  A experiência de Pedro ao caminhar sobre as águas, mostra que os desafios da vida só podem ser vencidos com coragem, fé e determinação. Enquanto Pedro se mantinha olhando para Jesus (Hb 12:2) conseguiu andar  sobre as águas. Quando olhou para o vento forte, sentiu medo e começou a afundar.
  O momento de hesitação de Pedro, nos ensina que mesmo caminhando por fé estamos sujeitos a quedas e fracassos. Essas quedas e fracassos nos dão ensinamentos e nos oferecem a  oportunidade de crescimento e desenvolvimento de nossa estatura espiritual. O mesmo homem que vacilou na fé e quase afundou  no mar, foi o homem que multidões o procuravam para que ao menos a sua sombra cobrisse os enfermos para serem curados (At 5:14-15).




É preciso ter coragem para aceitar o chamado do Senhor,  sair do barco e enfrentar os desafios que nos aguardam fora dele. Viver por fé não é viver correndo riscos, mas aceitar os desafios que nos são propostos pelo Senhor e confiar nele. Nem sempre será possível vencer, porém até mesmo as derrotas nos dão ensinamentos e lições que servem de suporte para nosso crescimento e amadurecimento  na fé.

Seguidores